sábado, 24 de dezembro de 2016

O Natal da minha infância

imagem retirada da net


Feliz Natal seguidor@s!
Para mim, esta noite e o dia em si, são como todos os outros do ano.
É verdade que se reúnem membros da família, recebem-se presentes, abusa-se dos doces tradicionais da época e até da consoada em si mas...
...mas a mim esta época já não me diz nada de especial.
Porquê? Eu conto-vos!
Cresci, passei a minha infância e parte da juventude, a comemorar o Natal com a minha família materna onde sempre estiveram presentes @s ti@s, prim@s e, principalmente, os meus avós.
Nessa altura havia "magia" na noite de Natal.
Geralmente era em casa dos meus avós, uma casinha pequena, que nos juntávamos todos à volta da mesa onde não havia excessos mas também não faltava nada.
Depois do jantar nós, crianças (prim@s), íamos brincar para a sala. Não havia gritos, balbúrdia, algazarra. Sempre soubemos brincar sem importunar os adultos.
Passado algum tempo vinha alguém à sala dizer "O Pai Natal já cá passou e deixou-vos presentes".
Íamos tod@s a correr até ao fogão, que estava por baixo duma chaminé, para pegarmos no(s) presente(s) que era(m) para nós.
Era a alegria total. Mostrar o que o Pai Natal nos tinha dado!
Depois íamos para a sala novamente, com os nossos brinquedos, "discutir" sobre a maneira como o Pai Natal tinha conseguido entrar lá em casa sem nós termos visto:
- Entrou pela chaminé!
- Não pode ter entrado, ele é muito gordo, não caberia lá.
- Então deitou os presentes por ela abaixo.
- Assim podia ter estragado algum!
- Pois... tens razão...
Claro que muitos anos depois já sabíamos como tinham sido deixados os presentes.
A alegria, a serenidade, felicidade e amor sempre reinaram em pleno até aos meus 13 anos. Foi o último Natal em que estiveram presentes ambos os avós pois no ano seguinte o meu avô já não estava entre nós.
O Natal continuou a ser feito em casa deles, a ser alegre, mas faltava "uma peça".
Os anos foram passando, a minha avó a ficar cansada, então começou-se a comemorar ora em casa de uma filha, ora em casa de outra e a minha avó lá estava sempre presente.
Esteve presente por mais 14 anos.
14 anos ainda felizes para mim, mesmo sem o meu avô.
Mas desde que ela partiu deste mundo acabou o que restava da "magia" do Natal e este dia tornou-se um dia comum.
Todos os dias sinto falta deles mas nas festas é ainda pior.
Acredito que estão presentes em espírito, mas não é a mesma coisa que estarem presentes em corpo, com quem eu podia conversar e rir e fazê-los rir.
Era assim o Natal da minha infância.
Boas Festas!


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

AVC e CANCRO vs HIV/SIDA


Olá seguidor@s, cá estou eu de volta e trago à baila um assunto que me anda a "atormentar" há já algum tempo.
Já se aperceberam que têm morrido muitas figuras públicas certo? Certo!
No caso das figuras públicas estrangeiras a causa é, maioritariamente, por overdose mas nos casos nacionais o caso muda de figura e as causas passam a ser geralmente o AVC e o Cancro. É ou não é verdade? É!

         
                 
imagem retirada da net
imagem retirada da net


Então e o que é que isso tem de TÃO importante para se escrever um post?!
O que tem de importante não é o próprio AVC ou o Cancro; são problemas graves, sim, mas este post nem é para falar sobre eles.
Já repararam que as pessoas têm mais medo de contrair HIV do que sofrerem um AVC ou terem um Cancro?
As pessoas não pensam "Posso sofrer um AVC e morrer" ou "Posso sofrer um AVC e ficar com sequelas irreversíveis" ou entãp "Posso ter um Cancro e morrer em pouco tempo".
Mas pensam "Que será de mim se contrair Sida?" e "Se ficar seropositiv@ nunca encontrarei a minha cara-metade" ou "Sendo seropositiva nunca poderei ter filhos".
Há tanto medo do HIV e muito menos do AVC e/ou Cancro.
Porquê?! Porque as pessoas preferem ver telenovelas, jogos de futebol, reality shows e quejandos em vez de assistirem a uma entrevista ou documentário sobre esse tema que, temos de admitir, ainda é um tabú na sociedade.
Optam por ler jornais desportivos, revistas de fofoquices e "cor-de-rosa" em vez de lerem qualquer artigo sobre HIV.
Passam horas nas redes sociais, nos joguinhos ou a pesquisar banalidades em vez de pesquisarem sobre assuntos sérios como este e se informarem minimamente.

imagem retirada da net

Ainda me estão a ler? Então vou deixar-vos algumas informações que estão acessíveis na internet:
  • O que é a SIDA?
    É a forma mais grave da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV ou VIH em português), gerado pelo enfraquecimento do sistema de defesas do organismo.
  • O que quer dizer "ser seropositiv@"?
    Quer dizer que a pessoa é portadora do vírus e que o organismo fabricou um mecanismo de defesa: os anticorpos. São esses anticorpos que são detectados nas análises específicas efectuadas.
    A seropositividade apenas mostra a presença do vírus no organismo, não significa estar doente com SIDA.
  • Ser seropositiv@ significa que vamos obrigatoriamente desenvolver SIDA?A evolução da infecção pelo HIV não é a mesma para todos. Alguns indivíduos são seropositivos há muitos anos e continuam aparentemente bem.Na maioria dos casos, a SIDA só aparece num período de 8 a 10 anos. Estas estimativas variam na medida em que hoje em dia conhecemos melhor a doença e os tratamentos já são tão eficazes que muito raramente se desenvolve a SIDA.
  • Como se transmite o vírus?O vírus está presente em líquidos segregados pelo organismo de pessoas contaminadas: sangue, esperma e secreções vaginais. Só nestes três casos ocorre a transmissão.O vírus está em outros líquidos (saliva, lágrimas, urina e suor), mas a quantidade é tão pequena que não apresenta riscos de transmissão.
  • O que não pode contaminar?Como já informamos, a saliva, lágrimas, suor e urina não são contaminantes já que têm o vírus em pouca quantidade. Nunca houve um caso de transmissão por estes líquidos.Não precisamos ter medo de contactos como dar a mão, beijar, talheres mal lavados, comer com um@ seropositiv@, lençóis, telefones públicos, transportes, cinemas, escolas, local de trabalho, visitas a hospitais ou a médicos, animais domésticos, picadas de insectos...
  • O que é possível, porém raro?Os contactos boca-sexo podem ser contaminantes se existirem contactos entre secreções sexuais e úlceras bucais.
  • Qual a esperança média de vida de uma pessoa seropositiva?Uma pessoa de 20 anos de idade, seropositiva, que inicie hoje a medicação anti-retroviral (ARV) pode esperar viver, em média, até aos 69 anos de idade, de acordo com os cálculos publicados a 26 de Julho de 2008 na revista The Lancet. Já lá vão 8 anos e a medicina está sempre a avançar portanto a esperança média de vida tem vindo a aumentar. Mas varia de indivíduo para indivíduo e devido a vários factores.

Tinham conhecimento de tudo isto?
Há muita informação na internet, é preciso é querer saber sobre o assunto.
E nunca é demais alertar: usem SEMPRE protecção!
Quando acabarem de ler este post percam uns minutos para pensar nele e, talvez, mudar mentalidades.
Beijinhos e até ao próximo post.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Peço desculpa

Peço desculpa a quem segue o blog por email pois devem ter recebido notificação sobre posts que já tinham sido publicados há algum tempo.
Isto é culpa da aplicação do blogger no tablet que, quando entro em algum dos posts que fiz, ele assume como tendo sido alterado e portanto considera como novo.
É mais um ponto negativo a meu ver :(
Peço desculpa.



imagem retirada da internet

Estou cansada

Imagem retirada da internet

Cansada de tudo:
- de não trabalhar;
- de não poder caminhar;
- de não conseguir ouvir;
- de não ter mais saúde;
- da hemodiálise;
- da pasmaceira onde vivo;
- da ignorância e estupidez das pessoas daqui da zona;
- de ser dependente de tudo e de todos;
- de ser enganada, iludida, trapaceada, gozada;
- de olharem para mim e apenas verem as minhas limitações físicas mas não o meu EU;
- de não ver a luz no fim do túnel indicando que ainda tenho futuro;
- de não saber, imaginar sequer, como vai ser quando os meus pais me faltarem.

Estou cansada da VIDA!
Quero desistir!

imagem retirada da internet

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Tristeza



"Ás vezes fico tão triste
Tão triste que me desligo completamente
Olho fixamente para a parede
E não importa o que me digas
Porque nesse momento
Eu não existo"


imagem retirada da internet

É mesmo



"A minha cabeça é actualmente um sítio horrível para estar."


imagem retirada da internet

Assim me sinto


"A mais terrível pobreza é a solidão e o sentimento de não ser amado."
            Madre Teresa de Calcutá


imagem retirada da internet

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

AMIG@S valem OURO


Olá seguidor@s como estão?
Eu estou bem mas a falta do pc está a deixar-me aborrecida porque há muita coisa que não consigo fazer no tablet, nomeadamente o passatempo que vos prometi e também a publicação de mais posts.
Mas logo que me seja possível lanço o passatempo ok?
Não gosto de usar a aplicação do blogger para tablet mas como queria MESMO publicar este post lá tive de me sujeitar.
Pois bem, este post é sobre AMIZADE.
Sim, com letra grande, porque quero falar da VERDADEIRA AMIZADE.
Aquela AMIZADE onde não é necessário conversar, conviver, ver outra(s) pessoa(s) diariamente.
Aquela AMIZADE em que sabemos que podemos pedir algo, desabafar, etc, com certa(s) pessoa(s).
Por acréscimo este post é dedicado ás minhas AMIZADES; AMIZADES essas em que, mesmo longe e/ou apesar de nunca as ter conhecido pessoalmente, estão do outro lado da tela/telemóvel/email sempre prontas e dispostas a ajudar-me ou simplesmente ler/ouvir os meus desabafos.
Claro que também dedico este post ás AMIZADES que conheço pessoalmente; não são muitas mas são boas, como se costuma dizer.

Há 4 AMIZADES que me enchem o coração em particular: 4 bloggers das que se podem orgulhar de o serem pois nelas não há qualquer maldade nem rivalidade para com outras bloggers (ao contrário de muitas que por aí andam e se acham as maioires!).
Vou considerá-las como 1ª AMIZADE, 2ª AMIZADE, 3ª AMIZADE e 4ª AMIZADE apenas para as diferenciar aqui porque na realidade estão as 4 ao mesmo "nível", são as 4 VERDADEIRAS AMIZADES
Curios@s em saber quem são e o porquê de serem tão especiais para mim?
Ok, então vamos lá.

A 1ª AMIZADE é a "minha" Marta, do blog Essenciais por Marta V.
Já não me lembro como conheci o blog dela mas foi dos 1ºs que comecei a seguir; entretanto ela publicou um post com uma paleta de sombras fantástica que ela encontrou numa loja perto de onde mora e que me despertou o interesse.
Portanto entrei em contacto com ela para perguntar se poderia nviar-me uma igual (após lhe efectuar o pagamento claro!) e ela, sem sequer termos confiança uma com a outra, disse logo que sim.
Enviou a paleta... Mais um baton vermelho e um lápis para sobrancelhas (ambos da Givenchy!) e amostras de vários produtos.
Fiquei com o coração apertadinho com o gesto.
Depois passamos a trocar emails e começamos a conhecer-nos melhor uma à outra até que surgiu a oportunidade de nos conhecer-mos pessoalmente: na Expocosmética, no dia 10 de Maio de 2014.
Foram poucos minutos que estivemos juntas mas foram minutos maravilhosos e deu até para ela tirar uma foto de nós duas juntinhas.
Foi aqui que a AMIZADE se fortaleceu; pouco tempo depois (estava eu internada e bastante debilitada física e emocionalmente mas ela não sabia) a Marta publicou um post PARA MIM! Sim! Para mim. Podem lê-lo aqui (acredito que este post serviu-me de "medicamento" nessa altura).
Este foi mais um gesto onde vi que a Marta tem um coração do tamanho do mundo e que posso contar com ela nos melhores e piores momentos.

A 2ª AMIZADE é a "minha" Paulinha, do blog  Magia nas Palavras.
Conheci-a há pouco mais de 1 ano; foi a 1ª vencedora do 1º Giveaway que lancei aqui no blog :D
Uma pessoa linda, humilde, carinhosa, educada, AMIGA, encantadora... Podia continuar a tecer elogios mas só quem a conhece sabe bem como ela é, o coração e alma de ouro que tem.
Começou o seu blog há pouco tempo e também o sigo fielmente.
No blog dela há uma rubrica entitulada "À Conversa Com...", onde todos os meses, ao dia 15, ela nos apresenta um(a) blogger e tive a honra de ser convidada para protagonista do mês de Setembro. Não deixem de ler o post aqui.
Na troca de mensagens entre dar-lhe os parabéns por ser a vencedora e receber a morada para envio do prémio nasceu a grande AMIZADE e cumplicidade que agora temos mas com este post, com o carinho com que ela me convidou a fazer parte do seu cantinho... Fico sem palavras para descrever a felicidade que sinto por a ter como minha AMIGA.
Esta é uma AMIZADE que existe sem nos conhecermos pessoalmente... Ainda! :)

A 3ª AMIZADE é a querida Catherine, do blog Cathy Owl.
Sinceramente já não me lembro como é que nos conhecemos mas sei que nos demos bem desde o início; talvez por termos várias coisas em comum, ou por pensarmos de maneira idêntica... Não sei, só sei que sempre nos apoiamos uma à outra em qualquer projecto ou ideia que tenhamos.
É também uma AMIZADE que não conheço pessoalmente mas que, agora, já não é tão improvável conhecer. É que a Catherine morava na Madeira portanto seriam necessárias viagens de avião mas agora ela mudou para o Entroncamento. Ainda é longe mas já não é tão "difícil" percorrer essa distância.
Um dia havemos de nos conhecer!

A 4ª AMIZADE é uma menina sardenta como eu, w Carina, do blog A Estrela Sardenta.
Mais uma vez não me recordo como conheci o blog mas desde o início que nos entendemos e demos bem, também temos muita coisa em comum e sempre que uma de nós precisa de algo a outra está lá para ajudar.
Ah! E gostamos de trocar receitas hihihihi.
Não drixem de visitar o blog porque, além de posts interessantes, esta querida é revendedora de produtos Boticário, Yves Rocher e Nativa do Brasil e também tem um separador no blog onde podem adquirir livros.
Tudo de bom certo?

Posso dizer que tenho mais algumas AMIZADES, BOAS, mas estas 4 são as que me dão mais felicidade de as poder considerar como tal.
Portanto...
...Minhas AMIZADES, vocês para mim valem OURO.
Obrigada por fazerem parte da minha vida.
Adoro-vos!!!



imagem retirada da internet

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Estou aqui :)



Olá seguidor@s como estão?
De férias? A aproveitar a praia? Hehehe.
Tenho de vos pedir desculpa pela minha ausência.
Quando me decidi a voltar a escrever fiquei sem pc e no tablet, na aplicação do blogger, sinceramente não gosto de o fazer porque (do meu ponto de vista) ela deixa muito a desejar.
Mas pronto, cá vim escrever-vos umas palavritas apenas para não pensarem que morri (salvo seja!).
Não sei se virasm uma publicação que fiz no facebook da página a perguntar a vossa opinião para um futuro passatempo mas como tive um feedback positivo, assim que possível, farei o dito! Yyyyeeeeiiii!!!!
Bom, agora tenho de ir mas já sabem que vos respondo sempre.
Até breve, beijocas!!!



imagem retirada da internet

terça-feira, 7 de junho de 2016

Mais palavras para quê?!

imagem retirada do perfil de facebook de uma amiga

É mesmo isto... mais palavras são desnecessárias mas... este mantra é-me tão difícil seguir.
Dai-me forças!
Beijo especial para ti minha "flor".

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Abraço

No passado dia 22 de Maio foi Dia do Abraço.
Eu não sabia, só soube quando procurei no google imagens para colocar neste post.
Mas não é por isso que estou a escrever hoje.
Estou a escrever porque senti (sinto) necessidade de expressar o que me vai na alma (pelo menos tentar).
Sabem aquela sensação de vazio, de falta, que sentimos mesmo estando rodead@s pelas pessoas que mais gostamos? Muitas vezes temos essas pessoas à nossa volta, a conversar connosco, a rir, mas mesmo assim falta algo!
Sim, é isso que falta!
Falta um ABRAÇO.
Não um abraço rápido, de circunstância, mas sim um abraço forte, apertado, que mesmo sem se proferirem palavras elas estão lá implícitas.
Esse tipo de abraço, esse simples gesto, enche-nos de tal forma o coração, o vazio dentro de nós, que não queremos o seu fim.
E se esse mesmo abraço for da pessoa que mais gostamos/amamos então... Oh!!! Que deleite! Sentir o seu calor, o seu aroma pessoal, o bater do coração junto ao nosso...
Nesse abraço todas as preocupações se dissipam, são postas num canto da mente como se fossem grãos de areia. Nada mais importa além do ABRAÇO.
E quantos sentimentos não transmitimos neste simples gesto!
Portanto abraça-me e deixa-me abraçar-te também (sim, a ti que me estás a ler, sabes quem és).



Imagem retirada da internet

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Habemus #4 Giveaway

Olá seguidores! Estou de volta! Como estão?
Tenho andado ausente mas estou bem.
Fui operada para retirar o ferro da perna, correu tudo bem mas tenho andado para trás e para a frente em consultas e curativos, blá blá blá... enfim!
Já há muito tempo que não faço nenhum passatempo portanto hoje... Habemus Giveaway #4! Yeahhh!!!
Mas só estará disponível ás 00h00 de hoje (ou seja já será dia 13 de Maio) e termina ás 00h00 do dia 20 (21 de Maio).
O prémio são 3 artigos para 1 único(a) vencedor(a):
  • gel de duche com um aroma fresquinho (este é a pensar nos seguidores masculinos, sim porque aqui o blog também os tem);
  • um bálsamo labial (também dá para os meninos :D ):
  • um produto surpresa da Yves Rocher (só vos digo que é da nova gama que estreou).



Não é muito mas espero que gostem.
Vou tentar ser mais assídua aqui no blog mas não prometo ok?
Conto convosco desse lado como costumam estar.
Beijinhos <3


a Rafflecopter giveaway

quinta-feira, 31 de março de 2016

O que queres ser quando fores grande?

Olá a tod@s!!!
É verdade, estive bastante ausente, peço-vos desculpa por isso e cá estou eu de volta.
Quantas vezes os vossos pais, avós, tios, amigos, vizinhos, etc, etc, etc, vos perguntaram "O que queres ser quando fores grande?"?
Imensas vezes, imagino!
Também imagino que, possivelmente, terão muitas dúvidas sobre isso.
Hoje em dia é preciso pesar bem os prós e os contras da profissão que queremos ter no futuro porque há aquelas com boa saída no mercado de trabalho, outras com menos saída e outras ainda sem nenhuma saída (pelo menos no nosso país) e não podemos esquecer que muitas vezes as profissões com melhor saída não são completamente do nosso agrado.
Foi a pensar nestas situações e na urgência/necessidade de encaminhar os jovens que foi criada a QUALIFICA.

Imagem retirada do site da Exponor

De 14 a 17 de Abril a Exponor recebe a maior feira de formação, educação e emprego à juventude.
Segundo o site da QUALIFICA "Num só espaço e durante quatro dias, os jovens vão poder tomar contacto com as ofertas académicas nacionais e internacionais de qualidade, alargando os seus horizontes.  Vão ter oportunidade de perceber mais e melhor o que podem os cursos profissionais fazer para ajudar a concretizar sonhos. Ou até descobrir novas propostas para ocupar os seus tempos livres. A Exponor será um espaço de networking, de encontros entre professores e alunos, entre expositores e visitantes, num clima de grande informalidade e até divertimento, único."
Mas não é só!
QUALIFICA terá também o Spot Youtubers & Bloggers: um espaço dentro do evento onde os jovens que expressam os seus pensamentos, ideias, estilos de vida e tudo o mais poderão interagir com os seus seguidores presencialmente e também conhecer os diferentes estilos de ouytos youtubers e bloggers.
E eu vou lá estar!!!
Sim querid@s seguidores, vou estar presente no Spot Youtubers & Bloggers no dia 16 de Abril, portanto se forem nesse dia não deixem de me ir dar um beijinho, um abraço, dizer um "olá" ok?
Para mais informações consultem a QUALIFICA aqui.
Beijinhos e espero por vós lá <3

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Dia dos Namorados (e dos sozinhos!)

Olá pessoal como estão?
Andam em clima amoroso com o Dia dos Namorados a aproximar-se?
Pois eu não!
E como eu há muita gente que também está sozinh@.
Pode ser que criem o Dia dos Sozinhos. Hahahaha!!!
Com tudo isto só me vem à cabeça uma música, já muito antiga e que pouc@s de vós deve conhecer.
É esta:



Digam lá se não se adapta tão bem!
Feliz Dia... dos Sozinhos!

sábado, 9 de janeiro de 2016

Um conto (parte 4 de 4 - PARA >18)

imagem retirada da internet

Já no quarto, ela não esperou que ele a despisse.
Não, ela própria se desnudou deixando-se ficar apenas com a cuequinha que estava a estrear especialmente para ele (no fundo ela sabia que iriam envolver-se intimamente nesse dia), mais tarde ele encarregar-se-ia de lha tirar.
Ele aproximou-se e ela já não o deixou afastar-se.
Despiu-o enquanto, ao mesmo tempo, lhe ia beijando e mordiscando a pele que ficava exposta, inalando o aroma do seu desodorizante que não encobria o odor natural que o seu corpo exalava, as suas feromonas... sim, ele também estava excitado e o desejo já transparecia.
Suavemente ele deitou-a na cama; com mestria percorreu-lhe o corpo com os dedos, com a língua, com os lábios; alternava com o roçar do seu corpo, da sua virilidade, contra o corpo dela e ia-se deleitando com os seus gemidos, com o aumento da temperatura do seu corpo, com o ondular das suas ancas contra si.
"Confias em mim?" perguntou-lhe ele. Ela apenas o olhou nos olhos e aquiesceu.
Foi então a partir daqui que ela percebeu o porquê da mochila.
De lá de dentro ele retirou uma caixa de preservativos, um frasco de lubrificante e um grande lenço de seda preta com o qual lhe vendou os olhos, deste modo os restantes sentidos dela ficariam mais despertos.
Pois foi o que aconteceu. Com o lenço a privar a visão, o seu olfacto, audição e, em especial, a sua sensibilidade, ficaram ao rubro.
Ele explorou cada centímetro do seu corpo ao máximo, alternando suavidade com apertos mais fortes que a transportavam a níveis altíssimos de excitação, prazer, loucura.
Ela era a sua submissa, a sua escrava, a sua concubina... "Ela está tão quente!" pensou ele.
O lubrificante foi útil em algumas situações mas ela estava de tal modo lubrificada naturalmente que este quase poderia ter sido suprimido. Mas foi também útil para ele escrever o seu nome nas costas dela, como sua pertença.
Possuiu então o que era seu, de todas as formas possíveis e como ambos desejavam. A caixa dos preservativos ficou praticamente vazia.
Enquanto ela atingia o êxtase (diversas vezes já que lhes perdeu a conta) ele deliciava-se em provocar, ver, ouvir, saborear, sentir e possuir as demonstrações dela de prazer sem nunca atingir o seu próprio.
Até que ela disse: "Nunca pensei dizer isto mas... não aguento mais!"
Ele riu-se, deitou-se na cama e ela aconchegou-se no seu regaço qual cria no seu ninho.
Assim ficaram, em silêncio, enquanto as suas respirações abrandavam, com uma sensação de entrega, de intimidade, de carinho um com o outro.
Algum tempo depois aperceberam-se que eram horas de se arranjarem para ir embora.
Nesse momento em que ela se levantava ele, ternamente, guiou-lhe a boca pequena mas carnuda, quente, molhada e gulosa de encontro à sua virilidade.
Ela não se fez rogada; tacteou, estimulou, massajou, sugou, mordiscou, lambeu.
Ele deixou-se levar pelas sensações que tudo aquilo lhe provocava, começou a sentir como que uma explosão a aproximar-se até que não aguentou, libertou-se sem ter tido tempo de a avisar mas ela não reclamou, pelo contrário, absorveu tudo com deleite e satisfeita por o ter feito chegar ao nirvana.
Agora tinham mesmo de se arranjar para irem embora e assim fizeram.
Ainda não tiveram oportunidade de voltar a estar juntos mas todos os dias comunicam um com o outro, dão largas aos seus devaneios e anseiam repetir.
Ela é a sua Submissa, a sua Escrava, a sua Concubina.
Ele é o seu Dominador, o seu Senhor, o seu Mestre.

Um conto (parte 3 de 4 - Cuidado!)

As conversas que no início eram frias e distantes começaram e passaram a ser mais acaloradas e íntimas.
Recordavam os bons momentos que tinham tido no passado, descreviam e sugeriam o que gostariam de fazer, de concretizar, no presente.
Não eram conversas amorosas, nada disso, mas sim conversas carregadas de luxúria, lascívia, desejo e de vontade de concretizar o que escreviam.
Até que chegou o dia em que tudo esteve a favor de ambos e lhes possibilitou o reencontro pessoalmente.
Ela estava nervosa mas tentava não o demonstrar, ele? Não se sabe, mas se estava encobriu muito bem.
Iriam tomar um café, conversar, rir um pouco... mas se isso aconteceu quando se conheceram, desta vez não chegaram a tanto.
Estavam demasiado sedentos um do outro após todo este tempo a trocarem mensagens tão sugestivas, tão eróticas.
"Onde queres ir?" perguntou ele.
"Estou nas tuas mãos." respondeu ela.
Instalou-se o silêncio entre ambos enquanto ele conduzia, um silêncio de expectativa e não daqueles constrangedores.
Ele abrandou em frente à uma entrada e perguntou-lhe "Sabes o que é isto?"
"Sei" disse ela.
"Há problema?" volveu ele.
"Por mim, nenhum!" reiterou ela.
Seguiram então para a entrada...do Motel.
Check-in feito, carro estacionado, porta da garagem fechada, seguem para as escadas que dão acesso ao quarto... ele com uma mochila ao ombro?!
Não irão passar ali a noite portanto o que trará ele na mochila? Mal ela sabe...!
"Não interessa." pensa ela e, ainda mesmo antes de subirem as escadas, aproxima-se dele, beija-o ternamente, com paixão, ou desejo, ou seja lá o que for... ela já está extremamente excitada só por estarem ali.
imagem retirada da internet

Um conto (parte 2 de 4)

Ainda nessa noite trocaram algumas sms mas visto o adiantado da hora acabaram por deixar a conversa para uma melhor altura.
Após retomarem a conversa, sempre por sms, esta prolongou-se por quase um mês.
Não que não quisessem encontrar-se pessoalmente mas sim porque havia sempre algo que se interpunha entre eles... durante a semana estavam ocupados, no fim de semana ou ele não podia, ou era ela que não podia, ou o tempo não permitia...
Foi por isso que, durante todo o tempo em que trocaram sms, muita coisa foi dita, muita coisa relembrada, coisas boas e coisas menos boas.
No início ela sentia nas mensagens dele um pouco de hostilidade, amargura, desconfiança, de "pé atrás"... não era caso para admirar, na altura em que deixaram de se falar não o fizeram propriamente de bem um com o outro.
Mas com o passar dos dias, com o colocar de alguns pontos nos "is", a conversa foi melhorando... e muito!
imagem retirada da internet

Um conto (parte 1 de 4)


Após tantos anos sem o ver, sem saber novidades sobre ele, ela tomou uma decisão: pedir o contacto dele a um colega em comum.
Conseguiu o contacto, agora tem como comunicar com ele.
Enviou-lhe uma sms.
"Será que ele vai responder ou ignorar? Bem, um "Não" está sempre garantido mas um "Sim" nunca se sabe!" pensou ela.
O dia passou sem que tivesse resposta... mas esta chegou... à noite... por volta da 1h ou 2h, já não se recorda visto que o que era realmente importante era obter resposta.
E esse objectivo, agora, já está cumprido.

imagem retirada da internet

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Falta de equipa médica...e discriminação, não?!


No dia 13 de Dezembro (Domingo) comemorei o meu 31º ano de Vida mas na noite de 13 para 14 a vida de um rapaz, de seu nome David Duarte, terminou...tinha 29 anos.

David Duarte, 29 anos - Imagem retirada da Internet

A notícia (da morte do David claro!) foi bastante falada nos telejornais, nas redes sociais, na imprensa e em blogs.
Resumindo o caso, o David deu entrada no hospital na tarde do dia 11 de Dezembro e faleceu na madrugada de 13 para 14 devido a um hematoma provocado pela ruptura de um aneurisma e que deveria ter sido logo operado e não foi.
Não foi operado porque "a equipa médica que o poderia salvar recusa a trabalhar ao fim de semana pelo valor que o Estado paga" (fonte: Expresso).
Dito isto estamos perante uma evidente Falta de Equipa Médica e uma prova de que ainda há muito a resolver nas questões relacionadas com os Serviços de Saúde Pública.
Até aqui nada disto é novidade certo?
Mas quero falar-vos d'O Meu Ponto de Vista.
Posso estar enganada mas penso que estamos perante um caso que poderá ter ocorrido também por Discriminação.
Porquê?!
Eu explico: vivemos num país em que as tatuagens, piercings, cortes de cabelo extravagantes, etc, ainda são vistos com "maus olhos", do género "tem piercings, montes de tatuagens...só pode ser um(a) drogado(a)!"
Não estou a exagerar, infelizmente isto é verdade.
É uma estupidez, eu sei, eu própria já tive piercings, tenho tatuagens e já fui discriminada por isso.
A grande moda agora são os chamados "túneis". Não gosto mas respeito quem gosta e quem os tem ou quer ter e até tenho um primo que os tem. Pela fotografia vê-se que o Davis também tinha.
Quem garante que não olharam para o David e não o discriminaram por causa destes "extras"?
Infelizmente não sabemos, o testemunho da namorada do David não expressa qualquer nota sobre este tema.
Mas é apenas O Meu Ponto de Vista, espero estar enganada...mas já não importa. Uma vida jovem terminou, já não há volta a dar.
E vocês, o que pensam?

Acabaram as Festas mas...


Olá a tod@s!
Como estão?
Mais gordinh@s uns quilinhos?
Hahahah, pois é, agora é altura de fazer dieta, mas não é sobre isso que hoje venho escrever.
Correram bem as festividades?
Junto da família, no conforto do lar, talvez com a lareira acesa, fins de semana prolongados uma vez que o Natal e  Ano Novo calharam ambos numa sexta-feira?
Acredito que responderam afirmativamente a tudo, ou quase tudo, o que perguntei certo?
Pois bem, hoje venho abordar um ponto que na maioria das vezes não nos lembramos, diria mesmo que nos esquecemos (também a mim me passa muitas vezes pelo esquecimento é certo!).
Esquecemo-nos que enquanto estamos a "gozar" os privilégios que referi, há outras pessoas que não estão.
Não estou a falar sobre os pobres, os desfavorecidos e tudo o mais que já sabemos.
Estou a falar dos enfermeiros, dos médicos e, principalmente, dos Bombeiros.
Sim, dos Bombeiros!
Vocês ligam logo a palavra Bombeiros a Fogos mas não nos podemos esquecer que, além de apagarem fogos, também são os Bombeiros que socorrem acidentes de viação, que socorrem pessoas doentes nas suas casas e, no caso de não poderem resolver o problema, transportam @ doente até ás urgências dos hospitais e ficam muitas vezes a acompanhá-las até que algum familiar o substitua.
Sendo assim o Bombeiro que esteja de serviço nestas alturas deixa de estar com a sua família, os filhos, deixa o seu aconchego para se dedicar a família(s) alheias.
Já tinham pensado nisto?!
Valorizemos os Bombeiros.
Obrigad@ Bombeiros!



imagens retiradas do perfil de um Bombeiro