domingo, 9 de julho de 2017

Concursos televisivos... para todos?

Olá pessoas lindas cá estou eu de volta!
Quero falar-vos de mais uma coisa da qual O Meu Ponto de Vista se apercebeu: Concursos Televisivos.

imagem retirada da net

Sabem o que são certo? Aqueles concursos que passam na televisão em que as pessoas ligam para um certo número de telefone (sim, porque o tempo de enviar a participação por carta já lá vai) e se inscrevem para participarem.
Atenção!!! Não confundam com os reality shows, são coisas completamente diferentes e esse é um tema para um post futuro.
Vocês não sabem mas eu, quando era "normal", participei em dois concursos desses, ambos na RTP.
Um foi na última transmissão de "A Herança de Verão", com a Tânia Ribas de Oliveira, e o outro foi no "Quem Quer Ser Milionário Alta Pressão", com o Malato.
Gostava de vos mostrar essas transmissões mas não as tenho gravadas nem as consegui encontrar online, sorry! Se encontrarem deixem-me o(s) link(s) nos comentários ok?
Foram boas experiências: adorei conhecer a Tânia, é uma mulher divertidíssima, simples, alegre, gostei mesmo muito. Quanto ao Malato devia estar num dos seus dias maus porque esteve antipático durante toda a gravação. Todos temos desses dias não é verdade?
Não venci nenhum dos concursos mas no "A Herança de Verão" cheguei à final e tive direito a uma noite e pequeno-almoço no Hotel Atlantis Sintra Estoril porque a vencedora não quis usufruir desse prémio e também porque, à hora que a gravação terminou (do dia 10 de Junho de 2006, Sábado e feriado), já não havia comboio para regressar ao Porto.
Mas já estou a distanciar-me do assunto do post, regressemos a ele!
Pois bem, é muito bonito vermos as transmissões dos concursos na TV mas não pensamos (ou raramente pensamos) no backstage, ou seja, no que se passa por trás das câmaras, as condições do sítio de gravação e essas coisas todas que não se vêem na TV.
No concurso "A Herança de Verão" não tenho críticas a fazer. Foi gravado num estúdio a nível térreo, os acessos eram excelentes, as instalações espaçosas e bem ambientadas (nem quentes nem frias, temperatura agradável) e o espaço tinha máquinas de café, de snacks, de água, etc. Até o pessoal que lá estava a trabalhar era de uma simpatia extrema, gostei mesmo de tudo.
Mas no "Quem Quer Ser Milionário Alta Pressão"... a coisa muda de figura... e de que maneira!
Para começar, os estúdios ficavam no (desculpem lá o termo) cú de Judas. Fui com a minha mãe de comboio até à estação do Oriente, em Lisboa, depois entrámos num táxi e demos a direcção ao sr. taxista e este disse-nos que não valia a pena irmos de táxi porque era "já ali" e indicou-nos o caminho.
Fomos então as duas "a butes" mas o "já ali" ainda foram dois ou três quilómetros por ruas onde não passou Cristo. Mas lá encontrámos o sítio que ninguém diria serem os estúdios da RTP onde se gravavam as transmissões do dito concurso.
Tivemos de subir quatro lanços de escada (muito estreitos) para ir até ás maquilhadoras, depois tivemos de subir mais um lanço de escadas (também estreito) até um género de cantina que fazia a vez de sala de espera e onde um simples café (uma bica como se diz por lá) custou 1€! Por fim lá fomos para o local das gravações que era ao lado dessa "cantina".
E agora eu pergunto: se nessa altura eu já estivesse em cadeira de rodas como seria? Será que aceitavam a minha participação no concurso? Se aceitassem eu teria de obrigar o sr. taxista a levar-nos lá mesmo que essa deslocação não lhe desse lucro nenhum. Mas como subiria aqueles degraus tão estreitos e tantos que eram?
Agora há um concurso na TVI durante a semana, à tarde, com a Cristina Ferreira. Também é só para pessoas "normais" porque, além de os concorrentes terem de subir uns degraus para chegarem à beira da Cristina, têm de correr e passar alguns obstáculos para apanhar os prémios.
Por isso eu digo: estes concursos NÃO SÃO, de todo, PARA TODOS!
Até ao próximo post.
Beijinhos ♡♥

4 comentários:

  1. Oh meu amor, como eu percebo o teu ponto de vista. Depois de ler é completamente visivel, mas a verdade é que muitas vezes não pensamos nessas "pequenas" coisas que não são assim tão pequenas e condicionam a vida de muito boa gente.
    Confesso que antes eu não pensava tanto nisso, mas agora com a idade, com a tua amizade e o facto do meu priminho viver prezo a uma cadeira de rodas tenho pensado imenso nisso e acredita que são muitas as vezes que fico com o estômago embrulhado...
    Gostei imenso do teu post, como sempre ;)

    BeijinhoBom
    Paula Cardoso
    Magia nas Palavras ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada minha miga.
      Infelizmente ainda é praticamente tudo feito para pessoas "normais".
      Fora do contexto (ou não), sabias que o Centro Cultural de Belém não tem condições de acesso para pessoas com mobilidade reduzida (cadeiras de rodas)? Só por isto já se pode imaginar quantos e quantos locais têm as mesmas condições.
      Beijinho muito grande, góto mt de tu <3

      Eliminar
  2. Olá, Paty!
    Desconhecia o primeiro concurso que referiste no qual a Tânia era a apresentadora e já estive a ver imagens no youtube. O segundo já é bem mais conhecido e já teve várias temporadas. É engraçado... o Malato parece um bem disposto, mas nunca sabemos se ele e restantes apresentadores são realmente assim ou se criam aquela personagem.
    Não conheço o mundo da televisão, para além do que vemos deste lado do ecrã. Os bastidores são completamente desconhecidos para mim e, sinceramente, não fazia ideia de que a falta de acessibilidade era assim tão evidente. Estão desde logo a colocar de parte as pessoas que têm mobilidade reduzida ou então teriam de efectuar muitas alterações para que pudessem participar. Já agora e a título de curiosidade, conheces alguma pessoa em cadeira de rodas que tenha tido problema em participar? Seria interessante e pertinente ter esse testemunho. Apesar de hoje em dia haver maior preocupação com a acessibilidade ainda há muito a ser feito.
    Beijinhos grandes e continuação de bom trabalho! :*
    Anita - A Caçadora de Sonhos * Facebook * Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá krida, obrigada pelo teu comentário.
      Olha, agora que falas nisso, realmente não conheço ninguém que tenha tido problemas em participar... na realidade não conheço outras pessoas em cadeira de rodas :( mas realmente seria bom um testemunho real.
      Hoje em dia há maior preocupação sim mas tal como dizes ainda há muito para ser feito.
      Há uns tempos vi um segurança do Gaiashopping a colocar avisos nos carros que estavam estacionados indevidamente nos lugares reservados a pessoas com mobilidade reduzida, já é um bom começo :)
      Confesso que nunca tinha lido o teu blog mas ganhaste uma seguidora, adoro! Já te seguia no instagram :)
      Obrigada por me leres e deixares o teu comentário.
      Beijinhos muito grandes.

      Eliminar